Já vale a pena comprar TVs 4k?

Qualidade das imagens ultra HD impressiona, mas ainda existem muitas desvantagens para investir nos televisores

Publicado em 23/07/2015

A qualidade de imagens do Ultra HD 4K impressiona. A alta definição em telas cada vez maiores, cores incríveis, experiência visual superior ao do cinema. Mas apesar do mercado trazer cada vez mais aparelhos que apresentam essa tecnologia, será que vale a pena investir em um deles?

O 4k

Basicamente, com a tecnologia 4K você exibe uma imagem com cinco vezes mais definição do que a Full HD. Enquanto a Full HD exibe a imagem em até 1920 por 1080 pixels, já o 4K vai muito além: a resolução chega a impressionantes 4096 por 2160 pixels.

Com a nova tecnologia você pode assistir em uma definição muito melhor as imagens e enxergar muito mais detalhes, que antes poderiam passar despercebidos.

E existe qualidade acima do 4k. O 8K é uma realidade que não deve demorar muito para nos alcançar, afinal a nova tecnologia, que vai dobrar a resolução do 4K, já está sendo desenvolvida. 

As vantagens

A principal vantagem de ter uma televisão 4k, é claro, é a qualidade de imagem que você terá. Como dito acima, ela é muito superior ao Full HD, de perto ou de longe. A riqueza de detalhes que podemos alcançar com o Ultra HD faz bastante diferença. 

E tem mais: o preço dos televisores com tela 4k já caiu muito desde seu lançamento no Brasil em 2012 e já está muito mais fácil para adquirir um.

As desvantangens

Mas não adianta ter a tela e não ter conteúdo com a tecnologia 4k para passar nela. Para usufruir da qualidade de imagem, você não só precisa ter uma tela em Ultra HD, mas um conteúdo filmado e transmitido (no caso da programação de canais) em Ultra HD também. E a maior parte dos conteúdos oferecidos hoje em dia, seja pelas emissoras de televisão, seja pelos canais de streaming na internet ainda estão no padrão de qualidade Full HD, e muitas ainda estão se adaptando a ela. Para chegarem no Ultra HD, ainda precisam de tempo.

O Netflix e o YouTube são alguns dos canais que já possuem conteúdo em 4K e podem ser consumidos nas Smart TVs. Recentemente a Globosat passou a oferecer um aplicativo, desenvolvido dentro da empresa, que também oferece imagens com a qualidade do Ultra HD. Já estão mais de dez programas de canais no aplicativo, como SporTV, GloboNews, Multishow, GNT, Pix, Gloob, Off, BIS, Universal, Viva, Canal Brasil e Telecine. Por enquanto, este app só roda nas TVs da Samsung, mas já está em processo de homologação junto as fabricantes Sony, LG, Panasonic e Philips.

Há ainda mais uma alternativa surgindo no horizonte. Nos últimos dias a Blu-ray Disc Association (BDA) anunciou que concluiu o projeto de desenvolvimento do novo formato 4K para o Blu-ray, que criará os discos físicos com o padrão de qualidade Ultra HD. Este  Blu-ray Ultra HD trabalhará com altas taxas de quadros por segundo, provavelmente chegando até a 60 fps, que é um parâmetro muito utilizado pela indústria de videogames. Além disso, cada disco de Blu-ray Ultra HD poderá guardar até 66 GB em camada dupla ou até 100 GB em camada tripla. Os tradicionais discos conseguem armazenar 25 GB ou 50 GB. A fabricação dos discos neste novo formato começará no início já no verão do hemisfério norte, ou seja, no nosso inverno. Portanto é possível que os primeiros aparelhos compatíveis cheguem às lojas já no final de 2015, para as vendas de Natal.

Conclusão

Existe muita coisa surgindo para suprir o conteúdo que as telas 4k demandam, e essa produção deve aumentar ainda mais, afinal as emissoras tentarão se adaptar a nova realidade de qualidade de imagem. No entanto, esta demanda não aumentará tão rapidamente quanto os fabricantes de TV gostariam, pois produzir em Ultra HD ainda é muito caro.

Portanto, este ainda não é o melhor momento para trocar o seu Full HD pela versão mais recente. Mas com certeza ainda veremos muitos avanços no conteúdo 4k nos próximos meses e esta situação deve mudar.